Futebol

Saiba quais são as coincidências nas eliminações de Guardiola na Liga dos Campeões

Considerado um dos maiores técnicos do planeta, Pep Guardiola voltou a cair na Liga dos Campeões. O Manchester City foi eliminado pelo Tottenham, contabilizando a sétima queda do treinador desde que ganhou seu último título do torneio, em 2011, com o Barcelona. Cada derrota, claro, tem uma história particular. No entanto, existem alguns pontos em comuns nessas eliminações que enchem de tristeza os admiradores de Pep – e alegra os “haters” do técnico espanhol.

Apagões

Apagão é o corte ou colapso temporário de energia elétrica. No futebol, é quando uma equipe leva dois ou mais gols em um período curto de tempo. Um célebre – e trágico para os brasileiros – exemplo: os quatro gols sofridos pela Seleção em pouco mais de seis minutos no 7 a 1 para a Alemanha em 2014. E na Liga dos Campeões, Pep Guardiola vem convivendo bastante com esse problema.

O técnico espanhol foi eliminado em sete oportunidades em fases mata-mata desde 2011. Em cinco delas, suas equipes sofreram apagões em pelo menos um dos confrontos. O último, na quarta-feira, quando o Manchester City sofreu dois gols do Tottenham em menos de três minutos no começo da partida. Os Citizens até viraram o marcador (4 a 3), mas acabaram saindo do torneio por conta dos gols qualificados dos Spurs fora de casa.

Visitante “manso”

Além dos apagões, outra coincidência nas eliminações das equipes de Pep Guardiola é o péssimo desempenho nos jogos de mata-mata fora de casa. Desde que virou técnico, ele disputou dez edições da Liga dos Campeões. Venceu duas (2009 e 2011) e foi eliminado em oito oportunidades. Em todas essas quedas, os times do treinador foram verdadeiros cordeirinhos como visitantes, perdendo todos os duelos.

Leia:  Aprendiz de Renato, Matheus Henrique ganha destaque no Grêmio e conquista vaga com a amarelinha

Defesa

Outro ponto que Guardiola precisa ficar de olho na próxima temporada quando voltar a disputar uma Liga dos Campeões é o desempenho da defesa em mata-mata. Nas oito eliminações, a média de gols sofridos pelos times de Pep foi de 2,06 (levou gol em 15 dos 16 jogos eliminatórios). Enquanto isso, nas campanhas dos sete títulos nacionais que conquistou (três pelo Barcelona, três pelo Bayern e um pelo City) essa média foi apenas de 0,65.

Em dez anos como treinador, Pep Guardiola ganhou sete títulos nacionais, quebrou diversos recordes, conquistou uma dezena de copas e torneios e influenciou técnicos e jogadores no mundo todo. Ainda assim, será chamado de “fraude” e acusado de ser mais “marketing que técnico”. Por causa da Liga dos Campeões.

Guardiola na Liga dos Campeões

2 títulos (2009 e 2011)

5 semifinais (2010, 2012, 2014, 2015 e 2016)

2 quartas-de-final (2018 e 2019)

1 oitavas-de-final (2017)

O CatanduvasMais é um agregador de notícias, logo todo o conteúdo desta notícia é de responsabilidade do Jornal O Sul.

Deixe sua opinião:

pessoa(s) deixaram sua opinião. Sua opinião é muito importante, participe!