Futebol

Neymar pediu ajuda a Messi e Suárez para voltar ao Barcelona



O interesse de Neymar em sair do PSG (Paris Saint-Germain) e voltar ao Barcelona não é recente. Segundo o jornal italiano Corriere della Sera, o atacante brasileiro pediu ajuda aos ex-companheiros de ataque do clube espanhol, Messi e Suárez, para poder retornar ao time.

A mensagem, de acordo com a publicação, foi enviada no grupo de Whatsapp do qual o trio participa, cujo nome é “Sudacas”. Antes da Copa América, o argentino contou sobre a existência do grupo, sem revelar o teor das mensagens.

Em novembro de 2018, Neymar teria escrito, segundo a matéria: “Caros amigos, não consigo mais viver em Paris e ficar longe de Barcelona. Me ajudem a voltar”.

As atitudes recentes de Neymar reforçam o desejo do craque de deixar o PSG. O brasileiro não se apresentou para o início da pré-temporada. Diretor esportivo do clube francês, Leonardo admitiu ao jornal Le Parisien contatos superficiais com o Barcelona pelo craque brasileiro, mas negou a existência de proposta. Na terça-feira (09), Neymar postou uma foto após jogar futevôlei em São Paulo.

Processo

Em meio à acusação de estupro, o atacante Neymar está com imóveis em seu nome bloqueados pela Justiça devido a um processo por sonegação fiscal que cobra R$ 69 milhões do atleta. Segundo um levantamento da Folha de S.Paulo, 36 imóveis em nome do atleta, de sua família ou de suas empresas estão indisponíveis.

Duas mansões em um condomínio de luxo no Jardim Acapulco, no Guarujá (SP), que, somadas, têm 3.000 m² de área, estão entre os imóveis. Apesar de serem dois imóveis distintos, as casas são grudadas e utilizadas pela família do atleta. Elas estão entre as favoritas do jogador pela localização nobre, um bairro onde ele gosta de estar pela proximidade com a cidade de Santos e de seus amigos, chamados pelo jogador de “parças”.

Leia:  Operação policial investiga membros da diretoria do Cruzeiro, de Belo Horizonte, acusados de falsificação de documentos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

As mansões foram adquiridas pela família do jogador em 2011, mesmo ano em que o atleta recebeu adiantamento de 10 milhões de euros do Barcelona. O valor pago pela família do atleta foi de R$ 7 milhões pelas duas casas. Hoje, o valor de mercado das duas casas totaliza R$ 14 milhões.

Foi nas casas do Jardim Acapulco que, em 2014, após sofrer lesão contra a Colômbia nas quartas de final da Copa do Mundo, ele se refugiou. No dia em que o Brasil foi derrotado pela Alemanha por 7 a 1, o atleta recebeu amigos para uma noite de pôquer.

O CatanduvasMais é um agregador de notícias, logo todo o conteúdo desta notícia é de responsabilidade do Jornal O Sul.

Deixe sua opinião:

pessoa(s) deixaram sua opinião. Sua opinião é muito importante, participe!