Política

Lava Jato prende 10 deputados estaduais no Rio de Janeiro

A Polícia Federal (PF) cumpre mandados de prisão contra 10 deputados estaduais do Rio de Janeiro e mais 12 pessoas, em um desdobramento da Operação Lava Jato, na manhã desta quinta-feira (11). Entre os alvos também está um secretário do governo de Luiz Fernando Pezão (MDB). Três dos parlamentares já cumprem pena.

A ação mira um esquema de compra de apoio político de parlamentares. O alvo é o grupo político da base do MDB do ex-governador Sérgio Cabral, que comanda o estado há mais de 10 anos.

O nome da operação, Furna de Onça, é referência a uma sala de reuniões localizada ao lado do plenário da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) onde deputados se reúnem para rápidas discussões antes das votações.

Os policiais federais cumprem os mandados de busca e apreensão no Palácio Guanabara, sede do Executivo Fluminense, e no anexo da ALERJ.

Os deputados presos hoje são André Corrêa (DEM), Coronel Jairo (Solidariedade), Luiz Martins (PDT), Chiquinho da Mangueira (PSC), Marcelo Simão (PP), Marcos Abrahão (Avante) e Marcos Vinícius Vasconcelos Ferreira, o Neskau (PTB).  Outros três – Jorge Picciani (MDB), Edson Albertassi (MDB) e Paulo Mello (PRP) – já se encontram presos desde novembro do ano passado.

Outros alvos são Affonso Monnerat, secretário estadual de Governo, e Leonardo Jacob, presidente do Detran.

Mais informações em breve

O CatanduvasMais é um agregador de notícias, logo todo o conteúdo desta notícia é de responsabilidade do Conservadorismo do Brasil

Deixe sua opinião:

pessoa(s) deixaram sua opinião. Sua opinião é muito importante, participe!

Leia:  Cuba recebeu R$ 7,1 bilhões por ‘Mais Médicos’