Política

Gilmar Mendes defende aumento aprovado do seu próprio salário

Gilmar Mendes, o ministro conhecido informalmente como “padroeiro dos corruptos” defendeu a aprovação pelo Senado de projetos que preveem reajuste para ministros do STF e para a procuradora-geral da República, registra o G1.

Para Gilmar, o aumento da remuneração é “necessário”:

“O Supremo já havia aprovado esse projeto. Isto foi uma deliberação colegiada que se tomou ainda na gestão da presidente Carmen Lúcia. Era necessário, por conta das repercussões orçamentárias e se espera que o Congresso faça essa aprovação, fazendo então esse ajuste.”

O Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (7) o reajuste salarial de 16,38% dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e do procurador-geral da República, cargo hoje ocupado por Raquel Dodge. O salário dos magistrados hoje é de R$ 33,7 mil e passará a ser de R$ 39,2 mil. A votação terminou com o seguinte placar: 41 senadores a favor do reajuste, 16 contrários e uma abstenção.

Com informações do Antagonista e G1.

O CatanduvasMais é um agregador de notícias, logo todo o conteúdo desta notícia é de responsabilidade do Conservadorismo do Brasil

Deixe sua opinião:

pessoa(s) deixaram sua opinião. Sua opinião é muito importante, participe!

Leia:  Dilma: a esquerda se aliará “até com o diabo” para combater governo Bolsonaro