Política

Ex-diretor da Petrobras entrega: PT instituiu propina de ‘recompensa’



Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, afirmou em depoimento que “pegou R$ 1,5 milhão em propinas que iriam para o PT”. O montante foi repassado a ele como uma forma de “recompensa” por não ter emperrado os contratos envolvendo a Torre de Pituba, sede da petrolífera na Bahia. Os acontecimentos se passaram no ano de 2009;.

Segundo a Jovem Pan, o petista João Vaccari Neto perguntou “se estaria bom”, para ele, “receber R$ 1,5 milhão do valor ilícito envolvido nessa obra”. “É claro que R$ 1, 5 milhão é muito dinheiro. Eu aceitei, falei: ‘Aceito, você está querendo me oferecer um milhão e meio, dinheiro que iria pro PT, eu aceito’”.

“Ele, então, me perguntou se eu gostaria de receber esse dinheiro da Odebrecht ou da OAS, que eram os parceiros no consórcio. Aí eu disse para ele o seguinte: “Eu quero receber da Odebrecht, porque eu já tenho um outro dinheiro de um outro ilícito para receber da Odebrecht, combinado com Rogério Araújo” – que era o representante junto à Petrobras” finalizou.

O CatanduvasMais é um agregador de notícias.

Deixe sua opinião:

pessoa(s) deixaram sua opinião. Sua opinião é muito importante, participe!

Leia:  Conselho de Ética reúne-se nesta quarta para instaurar processo contra Maria do Rosário